Câncer Labial: Entenda seus sintomas e como prevenir.

 

     O câncer labial se desenvolve através da exposição exagerada aos raios UV (ultravioleta), se diagnosticado precocemente a doença, o paciente possui grandes chances de cura com o tratamento adequado. 

     É importante estar atento e se prevenir, principalmente em épocas do ano de altas temperaturas, onde o índice de casos costuma aumentar. O tabaco e o álcool também são fatores importantes para o desenvolvimento da doença, pessoas que fumam têm 10 vezes mais chances de desenvolver algum tipo de câncer bucal, segundo a National Cancer Institute. O álcool em excesso, com seu uso diário, apresenta altos índices de manifestação da doença. 

    O câncer nos lábios costuma ter maior índice de aparecimento a partir dos 40 anos de idade, os homens são os mais afetados pelo surgimento da doença. Isso ocorre devido ao sexo masculino se expor de forma mais recorrente e inadequada aos fatores de riscos, enquanto as mulheres utilizam meios de prevenção, como: bloqueadores de raios solares e cosméticos labiais. Pessoas de pele negra tem o menor registros de câncer labial do que pessoas de pele branca, devido que a pele escura possui mais melanina (pigmentação na cor da pele), mas isso não significa que estão protegidas contra a doença, podendo também  desenvolver a patologia.  

    O carcinoma celular escamoso é o mais comum entre os cânceres labiais, representando cerca de 90% dos casos detectados, podendo evoluir para uma forma mais agressiva, carcinoma de células invasivas, em que as células cancerígenas se desenvolvem em camadas mais profundas da cavidade bucal. O segundo tipo mais comum é o carcinoma de células basais, sendo uma forma menos agressiva da doença, com um crescimento mais lento, mas que também deve ser tratado corretamente. 

Quais os sintomas do câncer labial?

    Os sintomas do câncer labial podem variar, dependendo de diversos fatores como: estágio de descoberta da doença, tipo de célula cancerígena e histórico do paciente. Os mais comuns encontrados são:

  • Sangramentos gengivais;
  • Feridas nos lábios que não cicatrizam
  • Descamação e úlceras na boca
  • Sangramento e coceira nas feridas; 
  • Nódulos ou caroços. 

    Os sintomas citados acima podem aparecer de forma conjunta ou isolados, por isso é importante estar atento às mudanças, e realizar o autoexame. Qualquer alteração nos lábios ou aparecimento de alguns dos sintomas, procure imediatamente um dentista. 

Autoexame

    Os lábios são espessuras muito delicadas do corpo humano, por isso é importante ficar atento para qualquer alteração mínima que seja. O autoexame bucal ajuda no diagnóstico do câncer labial na fase inicial, aumentando as taxas de  sobrevivência, caso descoberto nos primeiros 5 anos, o paciente tem até 80% de cura. 

 

     A realização do autoexame é simples e pode ser realizado com frequência, basta ficar em frente ao espelho e observar os seguintes aspectos na região bucal:

  • Dentes e gengiva: examinando com os dentes cerrados e com a boca aberta;
  • Céu da boca: abra a boca e incline a cabeça para trás;
  • Língua:  puxe-a para fora e para os lados, tente analisar de forma geral;
  • Superfície externa: examine a área com a boca fechada; 
  • Parte interna: puxe seus lábios para fora;
  • Bochechas:  segure e afaste com os dedos.

 

     Caso notar o aparecimento de qualquer alteração nos lábios ou  na região da boca, procure um especialista cirurgião bucomaxilofacial para realizar o diagnóstico. 

Como prevenir o câncer labial?  

    Apesar do álcool e o cigarro serem fatores importantes para o desenvolvimento do câncer labial, os raios UV (ultravioletas) ainda são os principais causadores da doença. A exposição de forma prolongada e exagerada ao sol, pode causar sequelas irreversíveis para seu corpo, por isso é importante o uso de bloqueadores solares, como: chapéus, bonés, guarda-sóis e filtro solares.  

     A prevenção do câncer labial pode ser feita através de pequenas mudanças de rotina, principalmente durante o verão, evitando se expor ao sol em horários de maior intensidade dos raios UV, das 10 horas às 16 horas. Tomando todos os cuidados é possível curtir o verão de forma tranquila e protegida. 

Como tratar o câncer labial?

    O  câncer labial tem cura, para seu tratamento são indicados dois tipos de procedimentos, sendo eles: cirurgia de patologias bucais e a radioterapia.  

    A cirurgia de patologias bucais é quando a parte do tecido infermo do paciente é retirado, possibilitando a remoção do material cancerígeno e evitando que se espalhe para os demais tecidos saudáveis. O procedimento é realizado pela Clínica Juliana Búrigo, com segurança, estrutura e acompanhamento de uma equipe multidisciplinar especializada. 

 

    Ficou com dúvidas ou notou o aparecimento de alguns desses sintomas? Entre em contato com nossa equipe: www.julianaburigo.com.br 

  • Share post

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *


*