Você sabe a importância de higienizar a língua?

A língua é um órgão de extrema importância, possui diversas funções sensitivas e motoras e é imprescindível na comunicação e na alimentação dos seres humanos.

Porém, por estar inserida na cavidade bucal e ter contato com o meio externo, a língua está em constante contato com diversos tipos de espécies bacterianas, fungos e vírus. Por possuir uma anatomia específica, em que as papilas gustativas formam “frestas” entre si, ou simulam pequenas franjas ou crateras, a mesma placa bacteriana que forma-se entre os dentes, pode formar-se nestas localizações, ocasionando mau hálito ou sendo mesmo uma acomodação para as bactérias as quais poderão estar contaminando sítios cirúrgicos inespecíficos na região da cavidade bucal e anexos.

Sabe-se que o problema em si não é a bactéria isolada, mas, sim, as colônias que se formam quando unidas, um biofilme que produz toxicidade aos tecidos do corpo humano infectando-os e agredindo-os, diminuindo ou eliminando a normalidade do trabalho e da função celular.

Assim como a higiene e o asseio pessoal são imprescindíveis para a manutenção e o equilíbrio do corpo humano dentro dos parâmetros de normalidade e saúde, faz-se necessário a higiene diária da língua, pois, a mesma é comprovadamente um sítio de fácil acumulação de bactérias que poderão colonizar e agredir outras partes do corpo humano (caindo na corrente sanguínea o farão de forma mais rápida ainda) e, tratando-se da especialidade de cirurgia e traumatologia bucomaxilofacial, a língua poderá ser fonte de infecção para incisões cirúrgicas realizadas internamente na cavidade bucal, prejudicando parcialmente ou completamente a cicatrização e o bom funcionamento da região operada.

A língua pode ser higienizada com a escova dental ou através de dispositivos desenvolvidos especialmente para a higienização da mesma. A higienização diária da língua independente de que forma, uma vez somente (já que está comprovado que a formação do biofilme leva um tempo estimado de 24 horas), é que se faz essencial para a manutenção de um quadro clínico saudável na cavidade bucal, minimizando de forma substancial a ocorrência de doenças e contaminação de sítios cirúrgicos, em especial os intrabucais.

  • Share post

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.


*