Você sabe a importância do osso hióide na especialidade Cirurgia e Traumatologia Bucomaxilofacial?

O osso hióide é o único osso do corpo humano que não se articula diretamente com nenhum outro, porém, os músculos que se inserem nele e na região ao seu redor têm função importante na respiração (manutenção do espaço aéreo superior na região da laringe), na fonação (fala), na deglutição (engolir os alimentos), na mastigação, na abertura e fechamento da boca, no posicionamento do pescoço, etc.

Dois grupos de músculos inserem-se no osso hióide, os infra hioideos e os supra hioideos. Os músculos infra hioideos são responsáveis pela manutenção do espaço aéreo posterior da laringe e atuam no posicionamento do pescoço; os músculos supra hioideos estão envolvidos na mastigação, fonação, deglutição, abertura / fechamento da boca e constituem o que chamamos de assoalho da cavidade bucal, pois, ao inserirem-se na região posterior da sínfise mentoniana (queixo) formam o assoalho da cavidade bucal, sustentando totalmente a língua em sua posição de repouso.

Um detalhe importante aqui é que todos os músculos supra hioideos, dentre estes, o digástrico (seus dois feixes), o milohioideo, o genihioideo e o estilohioideo tem sua inserção final na mandíbula (osso mandibular). Com exceção do músculo estilohioideo que se insere na parte de dentro do corpo mandibular, todos os outros músculos supra hioideos inserem-se  na região posterior à sínfise mentoniana (queixo ou mento ósseo). Ou seja, qualquer cirurgia óssea da especialidade de cirurgia e traumatologia bucomaxilofacial para avanço do osso mandibular e do mento (queixo) ou somente para avanço do mento (queixo) promoverá um estiramento destes músculos que será proporcional ao tamanho do avanço ósseo realizado, promovendo desta forma um aumento do espaço aéreo posterior superior (VAS – Via Aérea Superior) e consequentemente um aumento da passagem do ar, pois, tracionará o osso hióide e toda a musculatura a ele inserida mais para anterior (frente). Poderá ocorrer também a eliminação da papada causada anteriormente por um afrouxamento dos músculos inseridos no osso mandibular que se encontrava retraído com seus tecidos moles previamente à execução da cirurgia de avanço ósseo. Haverá também um aumento da linha queixo / pescoço porque ocorrerá um estiramento da pele e de todos os tecidos moles que envolvem a região operada.

O interessante deste processo é que os benefícios proporcionados pelo avanço ósseo mandibular e do mento ou somente do mento dão-se de uma forma mais estável e com maior durabilidade e aproveitamento dos resultados obtidos, pois, o que haverá de recidiva será causada pelo envelhecimento da face e seus tecidos duros e moles com o passar do tempo e dos anos, de forma gradativa. Outras formas de tratamento que promovem os mesmos benefícios desta cirurgia são temporárias, tais como, a utilização do aparelho CPAP e do aparelho do sono, ambos de difícil utilização/adaptação e sem nenhum resultado além do obtido somente nos momentos em que estão sob utilização pelo paciente.

O conhecimento anatômico da região na qual se encontra a queixa principal do paciente é de suma importância, inclusive pelo paciente, pois, auxiliará o mesmo a entender e a escolher a forma de tratamento que mais lhe trará benefícios e qualidade de vida dentro das suas expectativas de resultado.

  • Share post

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.


*